Muro Azul 02 - Muro Azul

Atendimento

A natação para deficientes físicos é um esporte muito indicado, pois aumenta a sensação de independência, bem-estar, trabalha várias áreas do corpo, além de ser um momento de lazer, também é muito benéfico para a saúde. 

Antes de fazer a matrícula e entrar na aula de natação, é muito importante que seja feita uma visita ao médico, para que as atividades do esporte sejam realizadas com tranquilidade, pois dependendo da situação, pode ser que o profissional de saúde não autorize que o indivíduo pratique esse tipo de atividade. 

Os professores de natação têm que dar suporte, tem que prestar muita atenção e cuidar muito bem dos atletas; e os exercícios podem se diferenciar, dependendo da limitação ou deficiência apresentada por cada aluno matriculado que seja portador de alguma deficiência física.

Benefícios da natação para quem tem alguma limitação física: 

A água proporciona inúmeros benefícios para indivíduos com deficiências, como redução e estimulação de músculos paralisados, fortalecimento da musculatura, alívio de dores, trabalho sem preocupação com o atrito, intervenção perceptivo-motora e independente na mobilidade, entre outras […] A água em temperatura adequada pode proporcionar relaxamento muscular, diminuição de espasmos, sensação de bem-estar, autoestima e alegria. (CASTRO, 2011, p. 412).

Competição entre os atletas com deficiência física na natação 

A natação permite que os atletas, mesmo com alguma deficiência física, possam competir entre si, e é tudo muito bem organizado com relação às regras que foram definidas pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).  Essas regras não são só aplicadas em competições, também são aplicadas em alguns clubes e academias de natação. 

O indivíduo atleta torna-se hábil para competir no mundo, aprende a derrotar seu oponente com respeito e aprende a perder com dignidade. O ambiente esportivo permite ao atleta criar um senso de responsabilidade política. O atleta com deficiência aprende a ajudar outros competidores a superar a deficiência e a baixa autoestima (Revista Saber Acadêmico).

É recomendável que os atletas em competição, obedeçam às orientações do instrutor, para que as atividades de natação sejam realizadas corretamente e não ocorra nenhum dano à saúde. 

Não pode fazer natação quem está com:

É muito importante que os atletas de natação leve em consideração essas recomendações: 

Foto mulher jovem nadadora caucasiana com um braço isolado em um fundo azul, mostrando o número um com o dedo.
Muitos pais ainda não sabem que mesmo com alguma deficiência física, o filho pode fazer natação suprindo o corpo com vários benefícios 

A natação para pessoas que têm algum tipo de deficiência física, requer mais cuidados: 

Ótimas dicas que faz diferença na aula de natação para portadores de deficiência:

– Familiarização 

Antes de qualquer atividade na água, é muito importante que o professor de natação procure familiarizar o indivíduo com a água, ambiente e também com os exercícios, para que ele possa ter uma agradável experiência nas aulas de natação, sem estranhar nada. 

– Metas possíveis 

Não adianta colocar metas impossíveis de serem realizadas, que mesmo que o praticante se empolgue no início, para realizá-las no decorrer do tempo pode acabar se desanimando e não levar mais a sério a meta que foi lançada. É fundamental que o professor analise o quadro do atleta e só depois coloque uma meta plausível. 

– Plano de atividades personalizado 

Não é recomendável passar o mesmo plano de exercícios, para todos os atletas sem levar em consideração as limitações e os objetivos de cada um, sendo assim um atendimento personalizado na aula de natação faz toda a diferença, tanto para o aluno que vai sentir o cuidado e a preocupação que o professor demonstrou ao planejar essa aula diferenciada, quanto para o professor e também para os pais que vão ver mais resultados. 

– Um som bacana

Colocar música anima os atletas e dependendo da música dá também uma maior sensação de liberdade. Se o aluno de natação for criança, a música pode ajudá-lo a acalmar, e pode também proporcionar para ele momentos bem divertidos. 

Gostou do artigo?

Entre em contato conosco da academia Muro Azul e faça já a sua matrícula e também a matrícula dos seus filhos na aula de natação. 

Proporcionar bem-estar e te auxiliar na superação é a nossa missão!

Foto linda jovem sem braços treinando para nadar na piscina no resort tropical

A natação para iniciantes é voltada para pessoas de qualquer idade, por isso, não se acanhe se você tiver 50 anos e quiser aprender a nadar.

Pequeno ou grande, como aprender a nadar? Enquanto alguns simplesmente querem dar o primeiro nado borboleta, outros, por medo da água, acham difícil dar um mero mergulho.

Estudos indicam que mais de um em cada cinco adultos não sabe nadar. A natação é uma atividade que deve ser aprendida desde cedo.

Mas nunca é tarde para pôr os pés na água. Aqui você verá diversas dicas e exercícios para aprender a nadar, independentemente da sua idade.

QUE IDADE É BOA PARA APRENDER NATAÇÃO PARA INICIANTES?

Seja na piscina ou no mar, é possível aprender natação para iniciantes desde muito cedo.

Mas para que uma criança possa realmente reter o que lhe é mostrado e saber como coordenar seus movimentos, é aconselhável ensiná-la a partir dos 5 anos.

Antes, nada impede que você o leve para ter contato com a água, seja na piscina ou no mar, mas em um espaço seguro, tanto para ele quanto para você.

Lembramos ser essencial colocar braçadeiras no seu filho. Você jamais deve desviar o olhar e aumentar a vigilância, especialmente durante os primeiros anos de natação.

A NATAÇÃO PARA INICIANTES É RECOMENDADA LOGO CEDO

Temos o exemplo dos nadadores bebês, que, mesmo que nem o próprio nome consiga falar, mergulham na água desde cedo.

Este despertar é uma vantagem para o seu filho, que se manterá em contato com a água e não terá medo quando começar a crescer e realmente aprender a nadar.

Cuidado, porém, com as sessões em piscinas municipais, pois o cloro jogado na água não é bom para os pequenos.

Dê preferência às piscinas que não recebam cloro e não hesite em acostumar o seu bebê a sua banheira, sempre acompanhado, claro.

Por outro lado, você pode muito bem aprender a nadar mesmo quando tiver mais de 50, 60 anos, por exemplo.

O único limite para aprender a natação para iniciantes é o seu desejo, porque se um em cada cinco adultos não sabe nadar, muitas vezes é porque tem medo de água.

Você terá que ir passo a passo, sem pressa. Na maioria dos casos, os adultos precisam de um profissional para aprender a nadar e superar certos medos e traumas.

COMO APRENDER A NADAR QUANDO ADULTO?

Como dissemos antes, a única coisa de que você necessita é vontade. É preciso ter coragem para ir até uma piscina municipal e pedir aulas quando for adulto.

Não se preocupe, há muito mais de você do que você pensa. A primeira coisa a fazer é pedir para assistir a uma aula, sem tomar banho.

Você poderá então ver o professor em ação e determinar se isso é realmente o que você deseja.

SUPERANDO SEU MEDO DE ÁGUA

Quer arriscar e fazer suas primeiras aulas? A primeira coisa que o professor fará, antes de ensiná-lo a nadar, é perder o medo da água.

Você terá que superar, ao lado dele, seu medo de água, se for o caso. Ele fará com que você faça exercícios aparentemente simples, mas que lhe permitirão relaxar e entrar gradualmente na água sem apreensão.

A coisa mais importante quando você quer aprender a nadar é construir uma relação de confiança com seu professor de natação.

É essa relação, aliada a seu desejo, que determinará o grau de sucesso do seu projeto.

As aulas podem ser distribuídas ao longo do tempo, mesmo que o professor o aconselhe de uma a duas sessões por semana, de 30 minutos cada.

Durante suas primeiras aulas, o objetivo final será mergulhar totalmente na água (onde você está com os pés).

Depois virá a etapa da cabeça debaixo d’água (não obrigatória). Você pode então começar o aprendizado real da natação.

Seu instrutor começará ensinando você a flutuar, usando diferentes acessórios. Entre os mais conhecidos, o espaguete é muito popular e prático.

Aos poucos, você faz os mesmos exercícios que o mais novo, que também quer aprender a nadar.

SEU FILHO DANDO AS PRIMEIRAS BRAÇADAS

É com muito orgulho que vemos nossos filhos alcançarem suas primeiras braçadas.

Mas antes de chegar lá, é fundamental passar por várias etapas. É bem possível ensinar seu filho sozinho, mesmo que aconselhamos, apesar de tudo, ter um professor, pelo menos por algumas aulas, o tempo em que a criança integra todos os movimentos.

Será muito mais difícil depois corrigir movimentos ruins. Aconteça o que acontecer, os passos são os mesmos.

O QUE FAZER ANTES DE ENTRAR NA ÁGUA

Para que uma criança (ou um adulto) aprenda a nadar, ela deve entender o que é exigido dela.

A natação para iniciantes mostra que tudo funciona graças à coordenação de braços e pernas. Não hesite em mostrar ao seu filho os gestos fora da piscina, para que ele possa usar sua memória visual.

Ele reproduzirá muito melhor o que conseguiu ver. Também você deve orientá-lo, ajudando-o a fazer a coisa certa. Assim, sua memória muscular também o ajudará a aprender mais rápido.

Gostou deste post? Por favor, comente abaixo, OK

1